Resenha | "A Bela e a Fera" conquista os fãs de uma boa fantasia • MAZE // MTV Brasil
FilmesPostsResenhas

Resenha | “A Bela e a Fera” conquista os fãs de uma boa fantasia

Leonardo Drozino2147 views
Bela e a Fera a mazeblog

O remake em live action de clássicos contos de fada pode dar muito certo, como no caso de Malévola. Com isso em mente, a expectativa em torno de A Bela e a Fera, musical estrelado por Emma Watson é grande. A animação clássica e arrebatadora de bilheteria da Disney em 1991 encontra em 2017 uma versão em live action muito nostálgica e que honra a sua original, na qual toma base.

A decisão em manter as canções originais da animação na nova adaptação realizada por Bill Condon e roteirizada por Stephen Chbosky e Evan Spiliotopoulos foi muito inteligente, pois é um recurso fundamental para manter o surrealismo da história já conhecida e consagrada. A sua execução é muito bem realizada e consegue envolver e entreter o expectador, ao invés de entediar. Emma Watson consegue se sair muito bem cantando as já conhecidas canções, assim como as inéditas – além de oferecer (sem surpresa alguma) uma excelente atuação. Emma parece interpretar o papel como se tivesse sido originalmente feito para ela e transita entre os diálogos e músicas com muita naturalidade e versatilidade.

Dan Stevens dá a vida para Fera – que parece muito mais humanizada e condescendente em sua nova versão, caracterizada por computação gráfica de altíssima qualidade e muito realista – assim como os objetos animados da casa. Um detalhe muito interessante é a forma como eles são incluídos na maldição, culminando em um tantinho de drama a mais e tornando a sua presença ainda mais carismática.

É importante reparar que a história mantém sua essência assim como a animação é transposta em live action com muita fidelidade. Suas mudanças são sutis o suficiente para oferecer algo novo, mas ainda assim mantendo a coerência e sem fugir do foco principal. É fiel, mas não é uma cópia barata. Há um cuidado muito grande em oferecer um produto de qualidade e que respeitasse as lembranças das crianças, agora adultas, que revivem suas boas memórias e sensações. É muito legal rever momentos tão marcantes em carne e osso.

O diferencial da adaptação fica justamente por conta da sua qualidade e capacidade de entreter e conquistar. A intenção de um live action é justamente propor maior realismo para a história, mas quando bem executado – como no caso, reforça o surrealismo e fantasia. E A Bela e a Fera é de fato um filme de fantasia de encher os olhos e o coração.

Leonardo Drozino
Escritor, redator do MAZE e cupido nas horas vagas.