O Oscar 2016 foi um dos mais imprevisíveis da história! • MAZE // MTV Brasil
FilmesPosts

O Oscar 2016 foi um dos mais imprevisíveis da história!

Luiz Henrique Oliveira1399 views

A Academia de Artes e Ciencias de Hollywood entregou na noite do último domingo, 28 de fevereiro, o mais famoso prêmio da indústria cinematográfica: os vencedores do Oscar finalmente foram anunciados e conhecidos pelo público, e a abertura dos envelopes trouxeram grandes emoções – para o bem e para o mal. As surpresas se resumiram a Spotlight – Segredos Revelados recebendo o Oscar de Melhor Filme e Melhor Roteiro Original, enquanto Mad Max: Estrada da Fúria levou seis estatuetas técnicas, deixando O Despertar da Força sem nenhuma vitória.

A barbada da noite foi mesmo Leonardo DiCaprio que – finalmente! – recebeu seu Oscar de Melhor Ator por seu excepcional trabalho em O Regresso, filme que recebeu outros dois prêmios: Melhor Fotografia para Emmanuel Lubescki (seu terceiro Oscar seguido, um recorde) e Melhor Diretor para Alejandro Gonzalez Inarritú, que já havia sido reconhecido por Birdman, no ano passado.

DiCaprio fez um dos melhores discursos da noite, reconhecendo desde o diretor de seu primeiro filme até o mestre Martin Scorsese, que ajudou a cimentar a sua carreira no decorre dos anos 2000. Também tocou em um ponto que é seu forte: a proteção ao meio ambiente. Ativista, ele fez um apelo para a preservação da fauna e flora em todo o mundo.

No campo de azarões, tivemos dois grandes choques: Slyvester Stallone, tido como favorito absoluto ao Oscar de Ator Coadjuvante, perdeu para Mark Rylance, de Ponte dos Espiões, enquanto Sam Smith inesperadamente bateu Lady Gaga na disputa do prêmio de Canção Original, para revolta e tristeza dos littles espalhados pelo mundo, muitos inclusive se metendo em confusões nas redes sociais por conta disso depois do anúncio do resultado.
De tudo isso, o momento mais bonito da noite foi reservado a um senhor de 87 anos, que mal conseguia caminhar sozinho: o grande maestro Ennio Morricone finalmente recebeu um Oscar competitivo (ele havia ganho um Honorário alguns anos antes) por seu trabalho em Os Oito Odiados. Muito emocionado, ele agradeceu em italiano, contando com a ajuda de um tradutor simultâneo.
Em resumo, o Oscar 2016 foi um dos mais imprevisíveis dos últimos anos (tirando o prêmio para DiCaprio), que reservou emoções até o último minuto.
Confira abaixo a lista de vencedores:

MELHOR FILME
“A grande aposta”
“Ponte dos espiões”
“Brooklyn”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O Regresso”
“O quarto de Jack”
“Spotlight: Segredos revelados”

MELHOR ATOR
Bryan Cranston (“Trumbo”)
Matt Damon (“Perdido em Marte”)
Leonardo DiCaprio (“O Regresso”)
Michael Fassbender (“Steve Jobs”)
Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”)

MELHOR ATRIZ
Cate Blanchett (“Carol”)
Brie Larson (“O quarto de Jack”)
Jennifer Lawrence (“Joy”)
Charlotte Rampling (“45 anos”)
Saoirse Ronan (“Brooklyn”)

MELHOR DIRETOR
Alejandro G. Iñárritu (“O Regresso”)
Tom McCarthy (“Spotlight: Segredos revelados”)
George Miller (“Mad Max: Estrada da fúria”)
Adam McKay (“A grande aposta”)
Lenny Abrahamson (“O quarto de Jack”)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Earned It”, The Weeknd (“Cinquenta tons de cinza”)
“Manta Ray”, J. Ralph & Antony (“Racing extinction”)
“Simple song #3”, Sumi Jo e Viktoria Mullova (“Youth”)
“Writing’s on the wall”, Sam Smith (“007 contra Spectre”)
“Til it happens to you”, Lady Gaga (“The hunting ground”)

MELHOR TRILHA SONORA
“Ponte dos espiões”
“Carol”
“Os Oito Odiados”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
“O abraço da serpente” (Colômbia)
“Cinco graças” (França)
“O filho de Saul” (Hungria)
“O lobo do deserto” (Jordânia)
“Guerra” (Dinamarca)

MELHOR CURTA DE LIVE ACTION
“Ave Maria”
“Day one”
“Everything will be okay (Alles Wird Gut)”
“Shok”
“Stutterer”

MELHOR DOCUMENTÁRIO
“Amy”
“Cartel Land”
“The look of silence”
“What happened, Miss Simone?”
“Winter on fire: Ukraine’s Fight for Freedom”

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA METRAGEM
“Body team 12”
“Chau, beyond the lines”
“Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah”
“A Girl in the River: The Price of forgiveness”
“Last day of freedom”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Christian Bale (“A grande aposta”)
Tom Hardy (“O Regresso”)
Mark Ruffalo (“Spotlight: Segredos revelados”)
Mark Rylance (“Ponte dos espiões”)
Sylvester Stallone (“Creed”)

MELHOR ANIMAÇÃO
“Anomalisa”
“O menino e o mundo”
“Divertida Mente”
“Shaun, o carneiro”
“As memórias de Marnie”

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
“Bear Story”

“Prologue”
“Sanjay’s Super Team”
“We can’t live without Cosmos”
“World of tomorrow”

MELHORES EFEITOS VISUAIS
“Ex Machina”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O Regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

MELHOR MIXAGEM DE SOM
“Ponte dos espiões”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

MELHOR MONTAGEM
“A grande aposta”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Spotlight: Segredos revelados”
“Star Wars: O despertar da força”

MELHOR FOTOGRAFIA
“Carol”
“Os oito odiados”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Sicario”

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM
“Mad Max: Estrada da fúria”
“The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared”
“O regresso”

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO
“Ponte dos espiões”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”

MELHOR FIGURINO
“Carol”
“Cinderela”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Jennifer Jason Leigh (“Os 8 odiados”)
Rooney Mara (“Carol”)
Rachel McAdams (“Spotlight: Segredos revelados”)
Alicia Vikander (“A garota dinamarquesa”)
Kate Winslet (“Steve Jobs”)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
“A grande aposta”
“Brooklyn”
“Carol”
“Perdido em Marte”
“O quarto de Jack”

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
“Ponte dos espiões”
“Ex Machina”
“Divertida mente”
“Spotlight – Segredos revelados”
“Straight Outta Compton”

Luiz Henrique Oliveira
Nasceu no interior de São Paulo em 1986 e escreve sobre cinema em blogs desde 2004. Curte drama, comédia e ficção científica, mas ama mesmo O Poderoso Chefão. Tem interesse no mundo geek, em música brasileira e pode ser facilmente confundido com o Chico Bento pelas ruas da capital paulista.