Retrospectiva: Os 20 melhores videoclipes de 2014! • MAZE // MTV Brasil
MúsicaPosts

Retrospectiva: Os 20 melhores videoclipes de 2014!

João Batista1763 views

Vendas e charts a parte, 2014 foi um ano recheado de videoclipes muito bacanas e bem originais. Histórias emocionantes, coreografias marcantes e cenários de tirar o fôlego são apenas um dos fatores que resumem a nossa lista de 20 produções audiovisuais mais bacanas do ano. Vem ver!

20. Thinking Out Loud – Ed Sheeran
Dono de composições sentimentais e um vocal presunçoso, Ed Sheeran não era o tipo de artista que se atentava a fazer videoclipes complexos. Mas com “Thinking Out Loud”, o ruivinho se rendeu a dança e mostrou-se um exímio dançarino, conseguindo captar e transmitir em seus passos todo o sentimentalismo presente em uma das músicas mais tocantes e belas já lançadas nos últimos anos.

19. Go – Grimes ft. Blood Diamonds
Grimes é, sem dúvidas, uma artista que apresenta conceito para todos os seus trabalhos, e era óbvio que com “Go” não seria diferente. Nos levando a uma viagem ao suposto inferno descrito por Dante, a canadense e seu parcerio Blood Diamonds nos mostraram um mundo colorido, caótico e, no mínimo, encantador.

18. No Rest For The Wicked – Lykke Li
A dona do álbum I Never Learn protagonizou uma trágica história de amor passada em uma floresta e outros cenários apáticos. O semblante melancólico quase que natural de Li também ajudou muito no desenrolar do vídeo, que não poderia ficar de fora dessa listinha.

17. Blank Space – Taylor Swift
Depois de colocar o mundo pra dançar e mostrar um lado mais divertido e descontraído em Shake It Off, Taylor Swift virou o jogo e apareceu com sangue nos olhos – literalmente – no clipe de “Blank Space”, segundo single do 1989. Ao longo dos quase cinco minutos de vídeo, Tay prendeu nossa atenção ao mostrar a sua bela e feliz história de amor se tornar um verdadeiro pesadelo, se provando, além de uma ótima cantora, uma excelente atriz.

16. Oblivion – Bastille
Sophie Turner, da série Game Of Thrones, roubou a cena ao estrelar o clipe da maravilhosa “Oblivion”, single extraído de Bad Blood, álbum de estreia da banda britânica Bastille. A própria banda chegou a declarar que o conceito do clipe era meio que inexplicável, e que eles gostam de liberar vídeos para que os fãs tirem suas próprias teorias sobre eles. De qualquer forma, “Oblivion” possui uma ótima fotografia e performance carismática de Sophie.

15. Holding Onto Heaven – Foxes
A dualidade de Foxes no clipe de “Holding Onto Heaven” foi uma das coisas mais fofas da história dos videoclipes em 2014. Com um cenário encantador e cheio de detalhes minusciosos, é impossível ficar parado ou não se sentir contagiado pela animação do vídeo.

14. Stranger – Goldfrapp
Como parte de divulgação do álbum Tales of Us, a dupla britânica Goldfrapp lançou seis curta metragens para músicas do disco. Uma delas, “Stranger”, se destacou como a mais surpreendente, narrando de forma tão delicada e etérea quando a produção da música, a história de uma serial killer.

13. Electric Lady – Janelle Monaé
Este ano Janelle Monaé fez a alegria de muitos fãs ao lançar, antes tarde do que nunca, um clipe lindo para “Electric Lady”, faixa que dá nome ao seu segundo disco, lançado no ano passado. Cheio de participações especiais e com uma energia contagiante, todo mundo que assiste sente vontade de ser amigo de Janelle, nem que seja por apenas por seis minutos.

12. Shades Of Cool – Lana Del Rey
Lana Del Rey não ficou famosa por produzir grandes vídeos para suas canções, mas logo com o lançamento do clipe de Born To Die, o jogo mudou. Logo no início da era “Ultraviolence”, a cantora nos presenteou com “Shades of Cool”, uma produção de encher os olhos e aquecer, literalmente, os nossos corações.

11. This Is How We Do – Katy Perry
De início, muita gente não aprovou a escolha de Katy Perry para o quinto single do álbum Prism. Pra compensar esta desaprovação, Katy fez questão de lançar um clipe ótimo (assim como toda a sua videografia) onde uniu arte e cultura pop de forma divertida e eficiente. Beijinho na bochecha!

10. Brain – BANKS
Depois de produções relativamente simples para as suas primeiras faixas, a americana Banks liberou uma produção um tanto mais apurada e profissional para “Brain”, primeiro single do seu maravilhoso debut disco. Alternando entre cenas da cantora impecavelmente linda e símbolos e imagens mais abstratas, o videoclipe é intrigante, enigmático e sombrio, assim como a própria cantora.

09. Love Is A Camera – Sophie Ellis-Bextor
O pop barroco de “Love Is a Camera” da  Sophie Ellis-Bextor é representado visualmente no clipe que acompanha a canção. Filmado em Florença, na Itália, o enredo acompanha uma bruxa que captura a alma das pessoas em seus retratos, expostos nas paredes de seu castelo.

08. Opulence – Brooke Candy
Uma música ótima, a equipe dos sonhos e uma artista irreverente: essa foi a receita para criar o clipe de “Opulence”, single da rapper Brooke Candy. Dirigido por Steven Klein e estilizado por Nicola Formichetti, a produção leva a ostentação a um nível bizarro jamais visto na história dos videoclipes nos últimos anos. MC Guimê, can you handle this?

07. Chasing Time – Azealia Banks
Enquanto no vídeo Heavy Metal & Reflective Azealia Banks satirizou o seu rompimento de contrato com a Interscope, em “Chasing Time” a rapper foi muito além e trouxe direto dos anos 90 inspirações que a tornaram a grande artista que é. Referenciando situações e figurinos icônicos de Lil Kim, Missy Elliot e as TLC, a americana nos entregou um vídeo fresco, bonito e divertido.

06. Snap Out Of It – Arctic Monkeys
Sexto single do disco AM, o clipe de Snap Out of It foi controverso. Como qualquer material lançado por um artista, houve aqueles que amaram e outros que esperavam mais.  “Saia dessa”, em tradução literal, o título da canção define bem tanto a letra quanto o desenrolar do clipe. Em resumo: alguém que não está lidando bem com o fato do “pra sempre” não ter durado para todo o sempre. Destaque para a competente atriz mexicana Stephanie Sigman que, sem nenhuma fala, consegue transmitir pelas expressões a dor e a mágoa que está sentindo de uma forma tocante.

05. Louder Than Words – Pink Floyd
O clipe dirigido por Aubrey Powell, um antigo colaborador da lendária banda inglesa, mescla imagens surrealistas, como um homem navegando acima das nuvens, e a total devastação do local onde o vídeo foi gravado na Ásia. Mas além disso, Louder Than Words, assim como o álbum The Endless River, é uma homenagem ao tecladista Richard Wright, morto em 2008. A faixa que é a única não instrumental do álbum, marca também o fim do Pink Floyd.

04. Drowning – BANKS
Para o registro visual de Drowning, a americana Banks se juntou a revista i-D e, em meio a espelhos e um jogo de luzes fantástico, apareceu impecavelmente linda, misteriosa e bem vestida, dando forma e cor(es) a melhor faixa lançada em 2014 (já conferiu nossa lista?!).

03. Two Weeks – FKA twigs
A pintura viva Akasha-inspired de Tahliah Barnett, nome verdadeiro de FKA twigs, deu o que falar esse ano e marcou presença nas listas já publicadas de outros blogs e portais de entretenimento. E é claro que ela não poderia ficar de fora da nossa, não é mesmo? Todos querem ser súditos no reino dourado de twigs – até ela mesma!

02. Monument – Röyksopp & Robyn
Lançado na metade de 2014, o clipe de “Monument”, parceria da dupla Röyksopp com a cantora Robyn possue quase sete minutos que passam quase voando enquanto acompanhamos uma espécie de experiência extra corporal futurista curiosa e perturbadora. Impossível não destacar as expressões confusas e desnorteadas que permanecem no rostos deles enquanto parecem flutuar em universo abstrato e até assustador.

01. Chandelier – Sia
Se Sia logo conquistou seus ouvintes com Chandelier, carro-chefe do seu sexto disco, o videoclipe da canção a tornou em um fenômeno na internet e voltou a atenção do mundo não só à cantora, como também à pequena e encantadora Maddie Ziegler. Com seus passos de dança muito bem executados e uma coreografia de arrancar o fôlego, a jovem bailarina transmitiu toda a carga emocional presente nos versos da australiana e mostrou que uma superprodução nem sempre precisa ser extravagante.

https://www.youtube.com/watch?v=2vjPBrBU-TM

João Batista
Dono, idealizador e fundador do labirinto. Genioso, carioca que não sabe sambar e amante da cultura pop desde 1991.