Review faixa-a-faixa: Major Lazer, "Peace Is The Mission" • MAZE // MTV Brasil
MúsicaPostsResenhas

Review faixa-a-faixa: Major Lazer, “Peace Is The Mission”

João Batista1489 views

Major Lazer está numa fase ótima. De conhecidos pelo sample em “Run the World (Girls)” ao sucesso “Lean On”, o projeto eletrônico encabeçado por Diplo está mais mainstream do que nunca. Aproveitando essa onda e abusando de nomes conhecidos, os caras voltaram com tudo no álbum (com cara de EP) Peace is the Mission. E para sermos bem diretos, resolvemos fazer uma pequena e modesta crítica faixa-a-faixa do material.


1. BE TOGETHER
Começando do começo, o abre-alas de Peace Is The Mission é o resultado de uma curiosa parceria com o casal de irmãos Wild Belle, conhecidos pelo seu indie-pop sereno. “Be Together”, que é mais Diplo que Major Lazer, serve pra dar uma aquecida de leve para as próximas oito rajadas.

2. TOO ORIGINAL
Mesmo que não seja tão original assim, o primeiro pancadão é um dos mais legais do compacto. A queridinha do pop alternativo Elliphant e a ascendente jamaicana Jovi Rockwell dão conta do recado com seus versos ríspidos no arranjo que mais parece uma versão requentada de “Push And Shove”, como havíamos comentado assim que ela havia sido liberada.

3. BLAZE UP THE FIRE
Fórmula pronta Major Lazer: uma energia reggae crescente colidindo-se com um refrão trap. Não chega a ser ruim, mas dá pra dispensar de vez em quando.

4. LEAN ON
Nãø sabemøs mais ø que dizer, apenas dançar.

5. POWERFUL
Com Ellie Goulding na linha de frente dos vocais e acompanhada de Tarrus Riley, “Powerful” é, assim como “Be Together”, outra produção fora da caixinha majorlazística, com arranjos impactantes e uma composição mais “encorpada” se comparada às outras músicas. Em poucas palavras, só dá pra dizer que ela faz total jus ao seu título.

6. LIGHT IT UP
A também jamaicana Nyla deu o ar da graça e mostrou que não é só de “Lean On” que se faz um Peace Is The Mission. Em “Light It Up”, a moça chega com timbres doces envoltos em sintetizadores bagunçados e um reggae-pop tropical e contagiante.

7. ROLL THE BASS
A já conhecida “Roll The Bass” traz outro déjà vu: sua estrutura lembra, em alguns momentos, o sucesso “Revolution”, do Diplo. Boa pras pistas, e só.

8. NIGHT RIDERS
Travi$ Scott, 2 Chainz, Pusha T e Mad Cobra. Com quatro dos maiores nomes do cenário hip-hop atual, não era de se esperar algo meia boca. No maior estilo YOLO, “Night Riders” é bem mais limpa comparada às faixas anteriores, mas com uma produção de excelente gosto.

9. ALL MY LOVE
Para o Peace Is The Mission, a parceria de Ariana Grande que foi parar na trilha sonora de Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 chegou como uma espécie de faixa bônus numa nova versão com participação de Machel Montano. Nada mal para encerrar.


Major Lazer se mostrou em Peace Is The Mission como um nome forte no cenário eletrônico que está saindo das festas underground e tornando-se compatível com qualquer tipo de balada. Apesar de parecer de certa forma uma extensão do que Diplo já fez sozinho, a tentativa de versatilidade do projeto (vista em “Be Together” e “Powerful”, por exemplo) é algo louvável tendo em vista que atualmente muitos outros se mantém na zona de conforto para seus materiais. Seja para ir ali pegar um drink no bar ou para se mexer até não conseguir mais, Peace Is The Mission é um disco bastante objetivo, com teor filler quase nulo e produções dignas o suficiente de todos os elogios direcionadas à elas. Parabéns aos envolvidos.

João Batista
Dono, idealizador e fundador do labirinto. Genioso, carioca que não sabe sambar e amante da cultura pop desde 1991.