Tudo o que você precisa saber sobre a Arlequina, a anti-heroína sensação de “Esquadrão Suicida” • MAZE // MTV Brasil
FilmesPosts

Tudo o que você precisa saber sobre a Arlequina, a anti-heroína sensação de “Esquadrão Suicida”

Léo Jannuzzi3 comments26192 views

Com a proximidade da estreia do aguardado filme Esquadrão Suicida, as expectativas são enormes para ver a atriz Margot Robbie dar vida à Arlequina. Desde que o trabalho de divulgação do longa começou, a personagem, ao lado do Coringa de Jared Leto, roubou todas as atenções da imprensa e do público. Pensando nisso, reunimos nessa matéria tudo de mais importante que você precisa saber sobre a vilã antes de conferi-la em ação nos cinemas.

Estreia na TV

Diferentemente da maioria dos super-heróis e vilões que conhecemos, a Arlequina não surgiu nos quadrinhos. Sua primeira aparição foi no desenho “Batman: A Série Animada”, em setembro de 1992. Inicialmente, a personagem seria apenas uma ajudante do Coringa e participaria de algumas poucas cenas; porém ela agradou aos fãs do desenho e acabou sendo incluída em mais episódios. Percebendo o sucesso da Arlequina, a DC Comics, editora americana dona dos direitos da personagem, resolveu criar uma identidade para ela e inseri-la no universo das HQs como uma supervilã nos quadrinhos do Batman, no ano de 1999.

harley2 - IMAGEM 1
A Arlequina em “Batman: A Série Animada”

Inspiração

Parece mentira, mas os produtores Paul Dini e Bruce Timm, criadores da Arlequina, afirmam que se inspiraram em uma cena de novela – ou soup opera, para os americanos – para criar a vilã. Segundo eles, a ideia nasceu da representação de um sonho, no qual a personagem da atriz Arleen Sorkin, em Days of Our Lives, aparece vestida de boba da corte. Dessa maneira inusitada a dupla encontrou as características que vinha procurando para compor a Arlequina: ela deveria parecer e soar como Sorkin em seu sonho maluco.  O que é ainda mais legal nessa história é que a primeira dubladora da personagem foi a própria Arleen Sorkin, que permaneceu na função por muitos anos até se aposentar.

A atriz Arleen Sorkin na cena de Days of Our Lives que inspirou a criação da Arlequina
A atriz Arleen Sorkin na cena de Days of Our Lives que inspirou a criação da Arlequina

[irp]

História da personagem

Harleen Frances Quinzel foi uma estudante exemplar do ensino médio que, graças as suas habilidades como ginasta, conseguiu uma bolsa para estudar medicina na Universidade de Gothan City. Já formada, a Dr.ª Quinzel começou a trabalhar no Asilo Arkhan – o hospital psiquiátrico de Gothan City para criminosos insanos – onde acabou conhecendo o Coringa. Ela então se interessou pelo caso e se ofereceu para tratar o paciente.

Com as sessões de terapia entre os dois, a doutora foi ficando fascinada pela mente do vilão e se tornou obcecada por ele. Percebendo a oportunidade de manipular a médica, o Coringa encenou um papel de vítima, inventando um passado de abusos para conquistar a empatia da moça. A Dr.ª Quinzel acabou se apaixonando perdidamente por seu paciente, a ponto de enlouquecer.

A partir de então, ela tornou-se a Arlequina (Harley Quinn, em inglês). A vilã possui uma personalidade esquizofrênica e ultraviolenta, que alterna momentos de doçura com outros de pura maldade, e dedica sua vida ao Coringa, por quem é capaz fazer qualquer coisa.

A Dr.ª Harleen Quinzel em sessão de terapia com o Coringa
A Dr.ª Harleen Quinzel em sessão de terapia com o Coringa

Relação com o Coringa

O relacionamento entre Coringa e Arlequina é um dos mais complexos do universo dos quadrinhos: a história entre os dois é de amor e ódio e cheia de idas e vindas – como a gente imagina que um namoro entre psicopatas deva ser, não é mesmo? A Arlequina é a única pessoa que consegue ter uma relação de afeição duradoura com o vilão, a quem chama carinhosamente de “Pudinzinho”. Por outro lado, o Coringa é abusivo e manipulador e embora já tenha demostrado um afeto genuíno por ela em diversas oportunidades, volta e meia se vê confuso e desconfortável com a companhia da moça, o que já resultou em algumas tentativas de assassinato.

Mais uma do álbum de família
Mais uma do álbum de família

Vestida para matar

Ao longo dos anos, o visual da Arlequina sofreu algumas mudanças. Seja para acompanhar as tendências comportamentais, a evolução da personagem ou apenas as mudanças de meio de comunicação, a caracterização da personagem já teve diferentes contornos na televisão, nos quadrinhos, no videogame e agora nos cinemas.

Entre todas as alterações no visual da vilã, sem dúvidas, um ponto é comum: a cada mudança a personagem foi ficando mais sensual.

Quando apareceu na TV pela primeira vez, a Arlequina vestia uma roupa de boba da corte predominantemente vermelha e que cobria o corpo inteiro. O uniforme era decorado com elementos lúdicos inspirados nos naipes do baralho; e, no rosto, uma máscara preta cobria apenas seus olhos. O visual era simples e remetia claramente à ligação dela com o Coringa.

Modelo do uniforme da Arlequina usado na TV
Modelo do uniforme da Arlequina usado na TV

[irp]

Com esse uniforme, a Arlequina ficou durante toda sua passagem pela televisão e seu início no universo das histórias em quadrinhos.

O estilo da personagem mudou radicalmente quando ela foi adaptada para os games; e, por volta de 2010, a vilã começou a ser retratada de maneira cada vez mais ousada.

Na série de jogos “Batman: Arkham”, a Arlequina apareceu primeiro como uma enfermeira sensual de corsete vermelho e roxo, depois como uma pirigótica roqueira com as pontas das tranças tingidas de preto e vermelho, e ainda numa mistura de todos os estilos experimentados até então mais uma sainha de babado.

A Arlequina no jogo de videogame “Batman: Arkham Asylum”
A Arlequina no jogo de videogame “Batman: Arkham City”
A Arlequina no jogo de videogame “Batman: Arkham City”
A Arlequina no jogo de videogame “Batman: Arkham Knight”
A Arlequina no jogo de videogame “Batman: Arkham Knight”

Quando a DC Comics decidiu dar um reboot nos quadrinhos da editora, na ação conhecida como “Os Novos 52”, antigos personagens também passaram por uma reestilização e tiveram algumas mudanças em suas origens. A partir de então, a roupa de corpo inteiro da Arlequina, que até então não havia sido aposentada nas HQs, foi substituída por algo mais parecido com o visual da vilã na série de videogames “Batman: Arkham”.

Além da mudança no visual, a Arlequina também teve sua pele permanentemente tingida de branco, como o Coringa. Quando surgiu, ela apenas usava maquiagem para ficar com um visual mais fantasmagórico e parecido com o de seu comparsa. Mas nos “Novos 52”, a moça cai na mesma substância química que fez o “Palhaço do Crime” ser como ele é.

A Arlequina redesenhada nos “Novos 52”
A Arlequina redesenhada nos “Novos 52”
A Arlequina redesenhada nos “Novos 52”
A Arlequina redesenhada nos “Novos 52”

A versão live-action da Arlequina, pelo que deu pra ver até agora nas fotos e nos trailer de divulgação, no conjunto, está diferente de tudo que já se viu. Para o cinema, o novo visual combina elementos de diferentes encarnações da personagem num estilo único: urbano e supersexy; que faz lembrar uma líder de torcida punk-psicótica.

As mudanças parecem ter agradado à maioria dos fãs, mas quem não curtiu muito alegou que a vilã ficou parecendo uma stripper. Puro recalque, né?

arlequina filme 1
Margot Robbie como a Arlequina em “Esquadrão Suicida”

Superpoderes?

Existe uma certa contradição quanto aos talentos da moça: algumas fontes, como a Batman Wiki, a enciclopédia online do homem-morcego, descrevem a Arlequina como uma vilã que não possui superpoderes. Porém, nas HQs ela é dotada de habilidades atléticas e ginasticas sobre-humanas, além de ser imune à venenos e toxinas graças à uma poção dada por uma de suas melhores amigas, a Hera Venenosa. A principal arma da Arlequina é uma enorme marreta de madeira.

A Arlequina e a Hera Venenosa: melhores amigas
A Arlequina e a Hera Venenosa: melhores amigas

Esquadrão Suicida

Na maior parte do tempo desde que foi criada, a Arlequina atuou sozinha ou cooperando com o Coringa. Foi apenas em 2011, a partir dos Novos 52, que ela se juntou ao Esquadrão Suicida.

Durante uma passagem pela Prisão Belle Reve, a vilã foi recrutada por Amanda Waller, figura política do alto escalão envolvida com espionagem, a se juntar ao time de criminosos que participam de missões secretas para o governo em troca da redução de suas penas.

Tendo que atuar ao lado de supervilões como o Capitão Bumerangue, o Pistoleiro, O Crocodilo e El Diablo, num primeiro momento, a Arlequina foi subestimada pelos membros do Esquadrão. Mas após provar o quanto pode ser perigosa, ela acabou sendo aceita pelo grupo. Algum tempo depois de ser incorporada, a vilã traiu o time em favor do Coringa, mas depois foi aceita de volta à equipe, na qual continua até hoje.

Uma parte do Esquadrão Suicida
Uma parte do Esquadrão Suicida

Filme solo

Antes mesmo de “Esquadrão Suicida” estrear nos cinemas, já existem rumores de que a Warner Bros., produtora do filme, já estaria começando a trabalhar em um spin-off focado na vilã interpretada por Margot Robbie.

Segundo o Hollywood Reporter, a atriz estaria comprometida a retornar ao papel em um filme solo da Arlequina, ainda sem título ou previsão de estreia. De acordo com o site, o novo longa não teria apenas a vilã; o filme traria também outros personagens da DC, numa tentativa de criar um universo ficcional compartilhado como a Marvel vem fazendo nos cinemas há alguns anos.

Margot Robbie como a Arlequina em “Esquadrão Suicida”
Margot Robbie como a Arlequina em “Esquadrão Suicida”

Uma última curiosidade

Em 1999, a Arlequina quase fez sua estreia nas telas dos cinemas. A personagem seria a inimiga do Batman, ao lado do Espantalho, no novo filme do diretor Joel Schumacher, “Batman Unchained”.

O longa iria dar sequência a “Batman e Robin”, porém o fracasso de público e crítica do filme de 1997 jogou um balde de água fria no projeto, que acabou sendo engavetado.

Na época, Madonna e Courtney Love foram citadas como candidatas ao papel de Arlequina, que no filme seria retratada como a filha do Coringa em busca de vingança pela morte do pai.

Margot Robbie como a Arlequina em “Esquadrão Suicida”
Margot Robbie como a Arlequina em “Esquadrão Suicida”

Como todo mundo já deve saber, o longa é uma adaptação dos quadrinhos da DC sobre um time de supervilões que são recrutados para atuar em missões secretas do Governo em troca da redução de suas penas. Além de Margot Robbie, também estão no elenco os atores Will Smith (Pistoleiro), Jai Coutney (Captião Bumerangue), Viola Davis (Amanda Waller), Cara Delevigne (Encantadora), Joel Kinnaman (Rick Flagg), Jay Hernandez (El Diablo), Karen Fukuhara (Katana), Adam Beach (Slipknot) e Ray Olubowale (Tubarão-rei).

Assista aos trailers de Esquadrão Suicida e confira mais novidades sobre a produção em nossa tag. Distribuído pela Warner, o filme estreia em agosto aqui no Brasil.

Colaboração de Léo Jannuzzi.

Léo Jannuzzi
Jornalista, servidor público, músico amador, leitor voraz, entusiasta da cultura pop e usuário de aplicativos de relacionamento.